Você sabia?


O lenço que deu origem as echarpes, gravatas masculinas, cachecóis entre outros acessórios de vestuário tem uma história que remonta os antigos egípcios e passa pela história de croatas, franceses e chineses. A origem do lenço está na antiga Roma num pedaço de pano de linho que era chamado de sudário que significa “pano de suor” em latim. Os romanos utilizavam esses tecidos para limpar o suor do rosto e do pescoço, dessa forma a utilidade era mantê-los limpos e não quentes como fazemos hoje em dia. Com o passar do tempo os lenços passaram a ser utilizados em volta do pescoço e também atados aos cintos. As mulheres romanas gostaram dessa moda e logo aderiram. Diferentes Tipos de Lenços na História Alguns historiadores acreditam que os primeiros lenços de pano eram utilizados pelos guerreiros do imperador chinês Cheng (Shih Huang Ti), contudo, existem registros de que esse tipo de lenço já era comum entre os mercenários croatas. Nesse caso havia até mesmo uma distinção social, pois os simples soldados utilizavam lenços de algodão enquanto os oficiais utilizavam o acessório de seda. Os franceses gostaram tanto dos lenços coloridos de outros povos que passaram a utilizá-los em volta do pescoço, acessório que foi chamado de kravata que é uma palavra croata que deu origem as gravatas. Para os franceses os lenços eram usados para a mostrar a inclinação política do homem dependendo da cor escolhida. Século 18 e a Chegada dos Lenços no Brasil Quando a família real portuguesa chegou ao Brasil apresentou a moda dos lenços usados na cabeça para as pessoas que aqui moravam. Porém, o que nem todo mundo sabia nessa época é que os lenços eram usados na verdade para evitar a propagação dos piolhos nas embarcações que vieram da Europa. O problema com piolhos foi tamanho que a rainha Carlota Joaquina foi obrigada a raspar a cabeça. No século 19 o lenço se tornou um acessório que fazia uma distinção social da roupa masculina. Também foi nesse século que os lenços se tornaram mais populares e ganharam diferentes tamanhos e passaram a ser feitos de diferentes tecidos, o que originou as echarpes, cachecóis, xales e afins. Um dos acessórios que mais despertam a curiosidade é um tipo de cachecol que ao invés de ser feito de lã pode ser feito de 100% cachemere ou mesmo de uma mistura de cashmere com seda, viscose entre outros. Uma pashmina pura é cara pelo fato de que é feita com pelos de uma cabra que existe somente na região da Caxemira que fica entre o Paquistão e a Índia. Cachecol ...Pode ser feito de crochê ou tricô, tem forma retangular e costuma ser bastante comprido. Um acessório mais indicado para dias que estejam com as temperaturas mais frias. Uma das maneiras mais comuns de utilizar essa peça é fazendo aquele nó tipo de gravata. O cachecol é um acessório que fica bem charmoso nos homens também.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sabe o que é SAPUCAIA?

RAMI